ESCRITÓRIO NOTURNOTHE MAJORNECRONAUTA - O ALMANAQUE DOS MORTOSMSP - NOVOS 50

“Os caretas é que são perigosos”

Paulo Cesar de Araújo na Livraria da Vila:

De pé no Hyde Park Corner: Paulo Cesar de Araújo na Livraria da Vila
O cara veio da Bahia pra São Paulo. Mais adiante, por conta de um amor, se mudou pro Rio. E foi lá que começou a pesquisar a música brasileira. Decidiu que ia contar a história da MPB — no sentido mais amplo que a expressão permite. E escolheu o primeiro entrevistado: Tom Jobim. Pensou: se o Tom falar comigo, todo mundo vai falar.

A regra valeu para todo mundo: Caetano, Chico, os bregas, até o João Gilberto. Menos pro Roberto, com quem teve alguns encontros informais e várias entrevistas adiadas.

— Na época, todo mundo atendia o telefone — contou o Paulo César. — Menos o Roberto. Nisso, o Roberto foi inovador. Ele tinha assessores antes de todo mundo.

Por 15 anos, ele ficou tentando falar com o Rei. A última tentativa foi em 2005.

Posts Recentes | Recent Posts:


Comments are closed.


RECOMENDADOS: