ESCRITÓRIO NOTURNOTHE MAJORNECRONAUTA - O ALMANAQUE DOS MORTOSMSP - NOVOS 50

Justice seja feita

hoje sonhei que estava em São Paulo na casa duma tia minha e achei um disco que uma prima havia me dado: DISNEY’S MAIN STREET ELECTRICAL PARADE.

ouvir de novo o disco – no sonho – me fez sacar que vinham dali muitos sons que a dupla francesa Justice tinha usado em seu álbum de estréia “†” [também não sei fazer a cruz no teclado, copiei da net hehe].

um som que me marcou ali na audição onírica foi “Genesis” mas tudo foi viagem minha, como o Soulseek me comprovou depois [é, fui baixar o single da Disney porque a pickup tá quebrada aqui].

isso me inspirou a dar uma fuçada pra ver se os caras do Justice curtem samplear como seus compatriotas Daft Punk já fizeram.

eu suspeitava que muita coisa deles ressoava com trilhas sonoras. eis então que:

4- “Newjack” tem um trecho de “You Make Me Wanna Wiggle” da dupla de funk Brothers Johnson, que tá no álbum LIGHT UP THE NIGHT, de 1980.


6- “Phantom” e 7- “Phantom Pt. II” contém trechos de “Tenebre (main theme)” e “Tenebre (reprise)” do grupo italiano de rock progressivo Goblin, que fazia trilha pra filmes de terror do diretor Dario Argento. essa é do filme homônimo de 1982.


8- “Tthhee Ppaarrttyy” (aquela com vocal da Uffie) tem sample de “Stay Fly” [2005] do grupo americano de hiphop Three 6 Mafia, que ganhou Oscar de melhor canção em 2005 por uma outra música na trilha do filme “Ritmo de um Sonho”.


9- “Stress” – essa tem pelo menos dois samples de 1977; um de “Night on Disco Mountain” do compositor pop David Shire, que antes havia aparecido na trilha de “Embalos de Sábado À Noite” [por sua vez baseada na peça clássica “Night On bald Mountain”] e um de “Jocko Homo” da banda americana de punk new wave Devo [que fez a música em cima dum canto do filme ILHA DAS ALMAS PERDIDAS, de 1933].



vou editando conforme achar mais coisas. a fonte dessas informações todas foi Wikipedia, Allmusic e Soulseek. não postei isso pra desmerecer o Justice – confesso que num primeiro momento o Daft Punk deu uma caída no meu conceito depois de eu ver o link citado lá em cima, mas isso é besteira.

há que se admirar o trabalho de pesquisa e remixagem de transformação dos DJs\produtores, coisa típica da cultura copy+paste de hoje em dia. até porque, como se pode ver, nem as originais sampleadas são sempre tão originais assim.

edit: tentei deixar os sons aqui em stream mas não rolou o widget da Divshare, então linkei as faixas diretamente.

Posts Recentes | Recent Posts:


Comments are closed.


Compre meus livros na Ugra Press: