ESCRITÓRIO NOTURNOTHE MAJORNECRONAUTA - O ALMANAQUE DOS MORTOSMSP - NOVOS 50

COMIDA DE CÉREBRO – JUNHO DE 2009

o que eu tô lendo, assistindo, ouvindo etc, a quem possa interessar.

livro ‘Dez! Nota Dez! Eu Sou Carlos Imperial’ – de Denilson Monteiro

biografia do compositor, produtor musical, diretor de cinema, ator, apresentador de TV, criador do estilo Pilantragem de música, mentor do cantor Wilson Simonal: Carlos Imperial. ele foi homem de mídia que se fez sozinho, era um porra-louca engraçadão e foi um dos pilares da cultura popular brasileira, que saibamos ou não. o autor foi pesquisador da biografia do Tim Maia. blog do livro: http://10nota10.blogspot.com/

livro Confissões de Hackers Adolescentes – Diário Hacker – de Dan Verton
depoimentos de hackers anônimos e famosos [alguns na cadeia] sobre como entraram na vida de invadir sistemas, seus prazeres e perigos. como é de 2002 tem informações técnicas desatualizadas mas o espírito da molecada da época era legal. o tom é meio alarmista-revista Veja, mas vale pra conhecer mais sobre o assunto, principalmente se vc vive online.

As Melhores Entrevistas da Revista Rolling Stone – compiladas por Jann S. Wenner
minha sessão favorita da revista de Cultura Pop são as entrevistas clássicas e esse livro coleciona várias delas, com figuras da Música, Literatura, Cinema, Política. é bom que você pode ler aos poucos e fora de ordem de acordo com seu gosto. minhas preferidas até agora foram as de Bill Murray, George Lucas, Clint Eastwood e Hunter Thompson. a tradução dá umas escorregadas mas a quantidade de informação legal compensa.

HQ Seaguy: The Slaves of Mickey Eye #1, #2, #3 – de Grant Morrison e Cameron Stewart
continuação de Seaguy – Wasps of Atlantis, nova mini-série mostra o herói se libertando da vida sedada em uma utopia sinistra dominada por um olho-produto licenciado em um mundo de fantasia pós-fim dos heróis. e o espírito de seu parceiro morto Chubby, o Atum, o assombra. surreal, engraçado, bizarro e anarquista.

HQ Batman & Robin #1 (2009) – de Grant Morrison e Frank Quitely
seis meses depois da desconstrução do morcego em BATMAN – R.I.P o primeiro Robin, Dick Grayson, assume com relutância a máscara de Batman, e Damian – filho do desaparecido\falecido Bruce Wayne – é o novo e esquentadinho Robin. parece o seriado dos anos 60 dirigido por David Lynch – é estranho, é pop, as onomatopéias explodem na nossa cara, e a leitura bem fácil. só não é tão legal como foi R.I.P ou A.S.S [hehe]… ainda.

webcomic Chuva Contra o Vento – de Rodrigo Alonso e Felipe Cunha
HQ de 57 páginas serializada em um fanzine de 2004\2005 e agora gratuitamente no site do 4º Mundo, a novella dos meus camaradas é um drama sensível e bem humano ambientado na cidade grande em meio a shows de rock, caminhadas, bebedeiras, desencontros e questionamentos. tem arte em duas cores do Cunha, que aqui explica melhor o processo da HQ daquela época até hoje.

filme Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei

meus amigos não agüentam mais eu e a Flávia falarmos do documentário emocionante [ainda mais ela que fez a assessoria de internet dele], mas tem de reforçar a importância cultural e histórica de se conhecer – ou reviver, dependendo da sua idade – a trajetória meteórica do maior cantor do país a seu tempo. e que depois viveu o maior ostracismo de seu tempo por ter visto misturada uma situação pessoal com a delicada situação política do Brasil nos anos 70.

filme Anjos e Demônios
assisti na minha primeira cabine de imprensa a continuação do Código DaVinci o simbologista-herói-tiozão [Tom Hanks] é chamado pra ajudar a achar os 4 candidatos a novo papa que foram seqüestrados e e escondidos em Roma pelo obscuro grupo Illuminatti no meio do Conclave pra decidir quem vai ser o manda-chuva do Vaticano. mistura de 24h com Indiana Jones, é ação com pitadas de eruditismo acadêmico que critica e ao mesmo tempo reverencia as tradições religiosas, pra ver com algum membro mais velho da família.

filme X-Men Origens – Wolverine
ou ‘o 4º filme da série X-Men’, já que nos outros 3 o protagonista era – desnecessariamente, pra mim – o Logan. o filme era bem o que eu esperava: uma colcha de retalhos das origens do personagem com os gibis bagunçados dos anos 90, com as pessoas se batendo muito e depois conversando, sem ninguém ter muito motivo pra fazer o que faz. tem lá suas cenas boas mas é meio enfadonho e sem peso. minha mãe gostou, mas meu fator de cura expeliu do meu sistema.

filme Assassinato por Morte – de Robert Moore
revi outro dia no TCM essa comédia incrível de humor negro de 76 roteirizada por Neil Simon e com um elenco absurdo [Eileen Brennan, James Coco, Peter Falk, Alec Guinness, Elsa Lanchester, David Niven, Peter Sellers, Maggie Smith, Nancy Walker, Estelle Winwood, James Cromwell, Richard Narita e o escritor Truman Capote]. os equivalentes de detetives da Literatura – Sam Spade, Charlie Chan, Hercule Poirot, Miss Marple etc – são chamados pra resolver um crime durante um jantar. a abertura e o pôster original são de Charles Addams, criador da Família Addams.

filme W – de Oliver Stone
vi no Cinearte de Santos os terceiro do diretor sobre um presidente americano, mostrando aqui a trajetória do caipira loser que veio a ser quem pensava mandar no mundo [Josh Borlin] às voltas com quem realmente mandava, como seu vice [Richard Dreyfuss]. foi criticado por humanizar de forma condescendente o ex-presidente George Bush e não falar das eleições roubadas, mas a cena do Dick Cheney explicando por que invadir o Iraque é sinistra.


série Curb Your Enthusiasm: The Complete Fourth Season – Importado

exibida no Brasil pela HBO como “Segura a Onda” [¬¬]; na 4ª temporada o co-criador de SEINFELD e personagem de si mesmo é convidado por Mel Brooks pra atuar no musical OS PRODUTORES e se desentende com o parceiro de palco Ben Stiller. ate onde vi está bem engraçado e redondo, fugindo um pouco a fórmula de ele ter de pedir favores a quem havia ofendido pouco antes, como nas temporadas anteriores.

série Saturday Night Live – 34ª Temporada
ainda não vi tudo, mas não tem como apontar episódios bons como um todo [ok, dois vai, The Rock e Will Ferrell]. a saída da Amy Poehler não fez tanta falta, já a da Tina Fey sim. mas os Digital Shorts são legais, o Weekend Update em geral também, só que tô adorando mesmo as mulheres: os personagens bizarros da Kristen Wiig [isso antes era especialidade do Will Forte] e qualquer coisa que tenha as novatas Michaela Watkins e Abby Alliot – que podiam aparecer mais.

disco Jigsaw, da lady Sovereign
favoritas: Let’s Be Mates, So Human, I Got You Dancing, Pennies

disco Kitsune Maison, Vol. 7
favoritas: Phoenix – Lisztomania (Classixx Version), The Golden Filter – Favourite Things, Men – Make It Reverse, Maybb – Touring In Ny (Short Tour Edit)

disco It’s Blitz! – Yeah Yeah Yeahs
favoritas: Zero, Heads Will Roll, Dragon Queen

EP Icicles – Evil Nine
favoritas: Icicles (Album Version), Icicles (Adam Freeland Remix)


DATABASE UGLYEDITS VOL. 2
free download

disco Ninguém Sabe o Duro que Dei – Wilson Simonal
trilha sonora do documentário citado acima, cobrindo várias fases da carreira do cantor e com quase todas as músicas que aparecem no filme.

singles:

Posts Recentes | Recent Posts:


Comments are closed.


RECOMENDADOS: