ESCRITÓRIO NOTURNOTHE MAJORNECRONAUTA - O ALMANAQUE DOS MORTOSMSP - NOVOS 50

sonho de 28 de fev – 1 de mar

em um supermercado-rodoviária gigantesco e decadente procurando a saída com a passagem no bolso. andava de corredor em corredor empurrando um carrinho vazio, nunca entre baias de produtos, sempre na iminência de entrar, vendo do outro lado as passagens de funcionários, meio sujas e zoadas. alguém tentou dar um golpe, não lembro se fui eu em alguém através de uma máquina de débito ou uma mulher no mercado com um cartão desaparecido. tinha que sair dali logo senão ia perder o transporte, mas a situação do golpe me impedia.

depois estava em uma cidade litorânea assistindo a um seminário do Warren Ellis [putz, de novo] sobre quadrinho e narrativa, pra poucas pessoas, em um teatro. fui levar um vinil pra ele autografar e me atrapalhei na hora de tirar da capa. ele deu uma zoada e acabou o evento. pra sair dali chegamos em um aeroporto perto da praia. quando ele decolou vi como era a ilha: tinha a forma de um lagarto, um dragão de Komodo, toda ela, com as formas altas e tudo – como se ele estivesse parado em cima de ma pedra. muito sinistro. a vegetação dava sombreado às formas. o mais estranho pra mim naquele momento é que atrás havia uma ilha muito mais alta e permeando ambas uma encosta onde o mar batia. teoricamente seria difícil um avião sair ou chegar ali.

mas ele saiu e chegou em Santos, onde fui fazer cooper. era um sábado à tarde, quase noite. eu sabia pelo clima no ar, mais nada. pela sensação de ver gente andando na rua como quando eu ia comprar gibi na banca do Gonzaga. corri pelo boqueirão, basicamente subindo e descendo o canal 4, passando um pouco pelas ruas menores em volta. vi algumas outras pessoas vagamente conhecidas correndo também, era importante correr. estava correndo fazia horas, comecei a achar aquilo sem sentido, a me preocupar com meu coração e resolvi parar pra aproveitar o sábado à noite. tinha um relógio marcando numa barra laranja o tempo [ou a distância] e faltava muito pouco pra chegar em uma marca completa. então voltei a correr mais um pouco.

Posts Recentes | Recent Posts:

Leia também: / Read More:

Sonhos febris de uma noite de verão

Comments are closed.


RECOMENDADOS: