ESCRITÓRIO NOTURNOTHE MAJORNECRONAUTA - O ALMANAQUE DOS MORTOSMSP - NOVOS 50

O FIQ e o cosplay mostraram que os homens ainda têm muito o que aprender

estelar-cosplayer-fiq-2013

tenho muita coisa boa pra falar do que rolou no FIQ 2013, muita mesmo. só que ainda estou com esse lance fervendo na cabeça e preciso colocar pra fora antes de mais nada, antes que esfrie. e pra não ser esquecido.

infelizmente tem cara que não respeita mulher, seja onde for. ainda mais em convenção de Gibi, onde o clima de festa e o elemento sexualizado do cosplay pode não ser bem filtrado na cabeça de quem não sabe separar as coisas, de quem ainda precisa começar a respeitar os outros.

adoro as mulheres tanto quanto qualquer outro cara hétero e entendo que pode existir química entre pessoas que podem se atrair fisicamente. mas isso não dá aos homens direito adquirido de tratar as mulheres de uma posição superior e predatória.

durante essa semana sensacional eu às vezes olhava a hashtag #fiq2013 no Twitter e Instagram. era o jeito mais rápido, interessante e divertido de acompanhar o evento. até que me deparei com umas fotos que me chamaram a atenção. uma delas era a bunda de uma loira frequentadora anônima do evento com a legenda “cosplay de gostosa com luzes” e a outra um close fechado na virilha da menina fantasiada de Estelar com algo como “pata de camelo” alguma coisa.

comentei na foto que aquilo era desnecessário e contribuía pra imagem ruim que esse tipo de evento tem. o dono das fotos, que vi depois era um autor com estande, disse: “senso de humor – uns têm, outros não”. pensei em continuar comentando mas achei que daria em um bate-boca interminável. o roteirista Estevão Ribeiro comentou também, tentando mostrar como aquilo era errado. as fotos em questão foram então apagadas.

horas depois fiquei sabendo que ele esteve no estande e comprou uns gibis meus. não sei se foi uma atitude de enfrentamento ou tentativa de conversar numa boa. espero que seja a segunda, e se o cara quiser estou aberto a trocar uma ideia caso ele tenha entendido que aquilo não foi legal. eu pensei em falar o nome dele aqui mas isso também seria difamação pública desnecessária [muita gente acabou vendo quem foi] e entraria em questões litigiosas. também porque tenho a esperança que ele tenha botado a mão na consciência e visto como aquilo foi errado. espero que ele esteja lendo isso e repense as atitudes.

porque preciso dizer que não é questão de falta de senso de humor, e sim de respeito. ou da sua falta. aquilo não havia sido só desrespeito a pessoas, independente de gênero, que tiveram fotos suas tiradas sem consentimento e usadas pra difamação. foi uma espécie de assédio. como foi a visão de uma expositora que viu um cara medindo-a de cima a baixo, mordendo e lambendo os lábios.

a postura do autor metido a engraçado foi de desrespeito às mulheres que já são diminuídas e sofrem tanto preconceito, agora no formato “programa Pânico visita a convenção nerd”. já chega dessa desculpa de esconder falta de respeito sob o escudo do Politicamente Incorreto. o meio de Gibi é infelizmente mais um em que a Misoginia às vezes aparece nas suas piores formas. e isso em uma edição do FIQ que homenageou Laerte, a figura que incitou da forma mais genial a discussão sobre Gênero nos últimos tempos.

no caso da cosplayer da foto, cosplayers vão sim a esses eventos para se mostrarem, para serem vistos e fotografados. mas quem vê e fotografa tem que ter o mínimo de bom senso e lembrar que está lidando em primeiro lugar com pessoas. é por essas e outras que começou na Wondercon este ano a campanha “Cosplay Doesn’t Equal Consent” ["Cosplay Não É Igual À Permissão"].

é muito importante a mudança de atitude de todo mundo pra que a cabeça dos caras mude e passe a tratar as mulheres com igualdade:

- das mulheres para não ficarem quietas quando acharem que sofreram algum abuso. revidem, na cara dura, mesmo que te chamem de “mal comida”, “feminazi”, “sapatão”, “puta” ou o escambau;
- dos homens para se reeducarem nessa questão e não deixarem barato quando outros abusarem – a gente vive num pacto de silêncio não-declarado de irmandade que se protege. isso acontece porque queremos manter nossa posição de poder [e com isso comer quem pudermos, se possível];
- dos eventos também: que o FIQ esteja vigilante quanto a esse tipo de situação, seja no ambiente online ou nos corredores do evento. que, repito, foi sensacional de verdade e no qual aconteceram infinitamente mais coisas boas que ruins. é possível a gente curtir sem ninguém se sentir mal com isso;

e que as meninas do Lady’s Comics não parem seu trabalho porque, como diz o título do post delas sobre o caso, ainda se tem muito o que fazer.

atualização – 21/11/2013: o autor das fotos me escreveu dois emails, os quais reproduzo aqui com autorização dele e editados pra tirar as referências à sua identidade. da minha parte dou a situação encerrada por hora.

Olá Hector.

Ontem vi o texto em seu blog, que fala sobre a situação da foto.

Realmente dei uma volta pelos standes, no último dia do FIQ, para poder conversar contigo pessoalmente. Não sabia que você estava no da fictícia, só reparei enquanto comprava as revistas, que por sinal já queria comprar [...]. Quando vi seu nome na capa, olhei para ver se te via e pudéssemos conversar, mas você não estava no stand.

Então não pude pedir desculpa pela minha resposta ao seu comentário, que foi uma resposta infame, escrita no calor do momento, assim como foi infame e infeliz o texto na foto. De forma alguma queria ser ofensivo com a garota que fez o cosplay ou qualquer outra mulher no evento. As personagens femininas de quadrinhos tem uma grande dose de machismo estampadas em seu visual e infelizmente, eu não usei de senso crítico e alteridade quando postei aquela foto.

[...] Em meio a toda grandiosidade ao meu redor, acabei me perdendo um pouco.

Mas o evento serviu de lição para mim.

Por isso te peço desculpas.

Vi que postaram um comentário que acharam ser meu. Não fui eu, prefiro conversar diretamente.

[...]

Foi uma pena não termos nos encontrado para conversar, eu pensei bastante após a foto e não sabia da situação de assedio e abuso que as cosplayers passam, era algo que eu devia ter imaginado.

[...]

Conversei com algumas amigas e elas me contaram de situações assim em eventos de quadrinhos e manga. Me senti mal comigo mesmo por causa da foto e da resposta ríspida.

[...]

Apesar de ter sido algo desagradável, essa situação me fez abrir os olhos para esse tipo de abuso, pois com minha idiotice acabei sendo, mesmo que breve, um dos idiotas que sempre critico.

Espero que em outros eventos de quadrinhos, possa me desculpar pessoalmente

fim da atualização

Posts Recentes | Recent Posts:

Leia também: / Read More:

A small dose of Sabor Brasilis
BATTLE ROYALE faz mais sentido ainda 12 anos depois
Revistas antigas na banca da Brigadeiro esquina com Ingleses
Calendário de comicons no Brasil em 2014

43 Responses to “O FIQ e o cosplay mostraram que os homens ainda têm muito o que aprender”

  1. Silvio dB says:

    Hector, Silvio dB aqui!
    Cara, essa coisa de convenção é bem nova pra mim, bem como essa coisa do Cosplay. Eu continuo bastante admirado pelo fato de alguém investir tanto pra homenagear personagens fictícios e a única justificativa que encontro é o amor puro e simples por esses personagens. O mesmo amor que me movia quando mais novo a correr na banca e comprar todos os gibis do Homem aranha, por exemplo. É realmente decepcionante que alguém enxergue o cosplay de forma tão superficial. É triste ver como algumas pessoas esquecem que por trás da fantasia (soube que é sacrilégio chamar de fantasia, mas tá valendo…rs) existe uma menina que é tão fã de quadrinhos como todos nós somos e que se expressa de uma maneira absolutamente apaixonada. Essa menina que fez o Cosplay da estelar arrancou elogios e postagens do Perez e eu imagino como isso deve tê-la deixado feliz. Porém sempre vai aparecer um babaca, sob a desculpa esfarrapada do humor, pra querer estragar tudo. Detesto o humor que constrange quem não merece, que submete as mulheres a posições inferiores, que humilha que não está em posição de se defender. Parabéns pelo seu post. Eu tenho esperança que isso mude, pois não quero ter vergonha de ser homem.

    • hectorlima says:

      obrigado, Silvio. eu não citei no post mas a primeira atitude de um cosplayer é mesmo o amor pelo personagem.
      muito legal te conhecer lá, cara. abração!

  2. Raphael says:

    Belo texto Hector,
    fica a sugestão para o proximo FIQ para utilizar melhor os meios digitais para fiscalizar e promover o evento.

    Grande abraço.

    • hectorlima says:

      obrigado.
      uma pessoa importante da organização manifestou repúdio à atitude do cara no post das Lady’s Comics no FB. também pediu print das fotos publicadas pra tomar as medidas, caso alguém tenha conseguido salvar antes de serem apagadas. eu respeito bastante o FIQ e acho que eles têm uma postura muito boa pra manter o evento saudável. vamos ver o que vai rolar.

  3. Priscila says:

    Muito bom! Foi ótima sua atitude do inicio ao fim, até em esperar o botão consciência do anônimo.

    Se muitos agissem com mais respeito com certeza teríamos mais mulheres no evento, teríamos mais respeito para a área toda e viveríamos num ambiente mais saudável.

    Taxar qualquer coisa como “humor incorreto” é quase atestado de imbecilidade. Desrespeitar alguém e começar com “ah, é humor, seu chato politicamente incorreto” mostra como a pessoa tinha consciência que era algo que não deveria estar fazendo.

  4. Mano Hector, vim lhe dar os parabéns por seu trabalho e convidá-lo a acessar minha página de divulgação, eis o endereço → http://www.facebook.com/SavioChristiDesenhistaDivulgacao.

    Bem, abraços e até mais então!

  5. Allan says:

    Excelente post!Concordo em tudo!

  6. Victor says:

    Pois eu gostaria de sugerir q a cosplayer registre queixa e abra o precedente de dar dor de cabeça a um misogino. Poderia mandar em privado os dados?

  7. Clarice says:

    Eu a via pessoalmente e estava linda, dá pra ver o cuidado com cada detalhe do cosplay, sei disso por que faço cosplay também e sei o tempo e dinheiro que é gato nisso. é lamentavel mesmo como alguns homens acham que podem desrespeitar as mulheres desse jeito.

    Só acho que você deveria colocar o nome do cara na roda. Assim, só acho.

  8. Bom dia Hector.

    Mano isso sempre vai acontecer e não tem jeito! É impressionante, mas vi isso em postagens dessas comicons que acontecem lá fora de pessoas que não sabem o limite das coisas e com isso generaliza quem vai pra esses eventos confraternizar com os amigos, ler quadrinhos e conhecer autores consagrados e outros que estão chamando atenção na mídia.

    Sempre vai ter os babaquinhas de mente bem pequena querer chamar atenção falando besteira para assim conseguir mais seguidores tão babacas quanto a pessoa que postou ou por ser resultado dessa quantidade grande de trolladores que surgiu com a internet e que conseguiram chamar atenção com seus blogs de uma imagens engraçadinha por dia e que tem trocentos milhões de fãs e seguidores.

    Lamentável como ainda tem gente que fala o que quer e apaga a postagem polêmica por causa de alguns comentários de pessoas sensatas que mostram o quão babaca esse indivíduo que postou a foto com adjetivos idiotas ou pejorativos. Vão procurar uma namorada seus babaquinhas!

    Excelente blog, vou favoritar ele aqui e se me permitir colocar na lista de blogs amigos lá no Cruzador Fantasma!

    Abraço e boa semana!

  9. Yfer says:

    ótimo texto! fico feliz ao ler esse ponto de vista =)

  10. Vini says:

    Ótimo texto! Estamos contigo nessa! Admirar sim, desrespeitar nunca!

  11. Dan says:

    Stripper + Desenho ou Videogame = Cosplay.

    Foto de um dedo de camelo que ele não fez, só fotografou. A moça exibiu o camelinho sozinha e ao vivo.

    • hectorlima says:

      slutshaming no meu blog não. vai tomar no seu cu, machistinha de merda.

      • Fabiana Motroni says:

        <3

      • Ana Cristina Rodrigu says:

        Hector, você não notou nada familiar no nosso amigo comentarista?

        • hectorlima says:

          notei sim. o IP não bate direito com a localidade, mas a postura babaca sim.
          uma pena que ninguém conseguiu prints, seria lindo expor.

  12. Hromeu Pinto says:

    Fez um texto longo e chato desses , SEM MAIÚSCULAS no início de cada frase, e pior, SEM MAIS FOTOS ?

    • hectorlima says:

      sim, troll de merda. e se deu ao trabalho de fazer um comentário desses com um nome manjado assim?

      quer maiúsculas? VAI SE FUDER. pronto, gostou?

  13. ... says:

    cara, homem feminista é a pior desgraça do mundo.
    só lí asneira.

    • hectorlima says:

      A pior desgraça são lixos machistas como você que ajudam a perpetuar uma situação em que é normal mulher apanhar, ser estuprada e morta. Volte a chupar o pau dos seus amigos que vc ganha mais.

      • Marcus Pedro says:

        Hector! Eu vi esse post no face e vi uns comentários infelizes de pessoas q se dizem homens, mas que no fundo são pessoas que possuem baixa estima social c o sexo oposto e que apanham das mesmas como crianças indefesas, sem falar q toma tapa na cara do papaizinho, qdo sabe q essa pessoa apanhou de uma moça LUTADORA de MMA!
        Cara! Essas pessoas tem de ser é ignoradas mesmo, pq serão os primeiros a se ferrar, pq falar aqui é uma coisa! Quero ver ir em um evento desse e tentar mexer com a guria, já que acha q a mesma é uma vagaba, por mostrar q pode ter uma atuação e mostrar seu amor pela arte, e encarar as várias pessoas nerds, q tomam esteróides tipo o Hulk, e achar q em evento desses só tem fracotes!
        Enfim, deixa pra lá! Só apaga o post desses babacas e só deixa aquilo que é bacana, comentários de pessoas q foram ao evento e apreciaram as coisas q tinham lá e uma delas foram os cosplayers, q aliás, palmas para o cara gigante fantasiado de Mister Freeze e ao meu amigo q foi com a barba de Kratos! XD

        • hectorlima says:

          não consigo deixar pra lá… =/
          mas obrigado.

          o Mister Freeze estava demais, pena que só acabei vendo por fotos, desencontrei.

  14. Omar Viñole says:

    Muito bom o texto, Hector.
    Isso é bom pra gente pensar que mesmo que uma coisa que parece normal, pq fomos criados assim, não é normal e mesmo que a pessoa não dá o respeito a si mesma o fato ñ dá o direito dos outros de aproveitar da situação. Eu, ainda bem, ñ vi as fotos q a turma postou desrespeitando. Temos que mudar o nosso próprio comportamento para que isso ñ seja aceito. Abs

  15. Adriana says:

    Muito importante um site com a visibilidade que este possui abordar este assunto. Parabéns mesmo!

  16. Giovanna says:

    muito bom o post, adorei! fico mais surpreendida com o fato de que a recepção dele em geral foi positiva :)
    geralmente os tais costumam estar infestados de dude bros com hurt feelings, então fico feliz que esse não foi o caso, heheh. obrigada por ser um ser humano decente, mulheres e pessoas de outros gêneros agradecem.

    • hectorlima says:

      eu que agradeço!
      realmente certos comentários bons ainda dão esperança.

  17. enoshima junko says:

    Existe uma iniciativa brasileira (ainda pequena) do “Cosplay Doesn’t Equal Consent”. Talvez te interesse. excelente post!

    https://www.facebook.com/animefeminist/posts/616417485070816

  18. Emílio Baraçal says:

    Post perfeito, Hector.

    Nota-se a “sensibilidade” do autor de quadrinhos em questão. E cheguei a ouvir se outro profissional da área semanas atrás de que tal comportamento depreciatório não existia mais entre fãs e, principalmente entre os quadrinistas. Gostaria de saber em que mundo ele vive. Há muito, infelizmente, a se fazer para acabar com visão tão chauvinista.

    Engraçado que os que aparecem aqui apoiando esse comportamento e denegrindo seu post não se identificam. Isso só mostra a covardia do estereótipo desse tipo de gente.

    Abraços.

    • hectorlima says:

      obrigado, cara. infelizmente nem sempre todo mundo que trabalha com arte tem cabeça progressista.

  19. Emílio Baraçal says:

    CORRIGINDO MEU COMENTÁRIO ANTERIOR:

    “E cheguei a ouvir DE outro…”

  20. O comentário do “Dan” é típico de quem acha que uma mulher de minissaia merece ser estuprada.
    O que a pessoa precisa entender que nada que a pessoa faça com seu próprio corpo não dá direito de ser assediada. O indivíduo que a fotografou a assediou sexualmente, assim como o anônimo no Instagram assediou moralmente outra menina ao chamá-la de “Fat Woman” ao ver uma garota com a blusa da Mulher Maravilha.
    Uma pessoa só faz isso porque as chances de encontrar aquela garota cara a cara para dar uma explicação são mínimas. Fotografar, compartilhar e se valer da fraca desculpa de ter “senso de humor” é tão ridículo quanto se definir como “autor” sem entender o quanto suas palavras podem pesar.

  21. Existe uma grande diferença entre sermos animais racionais e irracionais. No caso do segundo, o impulso dos instintos são maiores que o raciocínio. Não entra na minha cabeça esse tipo de atitude.

    Existem portas que nunca devem ser abertas, pois por ela passam qualquer coisa. Uma atitude dessas abre precedente para outros “homens” fotografarem, comentarem e agirem como bichos sobre as árvores brigando por território e buscando uma fêmea para acasalar.

    Rechaço!

    Parabéns pela coragem da exposição do fato! E que o homem tenha a humildade e a hombridade de reconhecer que errou!

    Abraços

    PS.: O Fábio Camargo, noutro dia, tentou marcar um café para falarmos sobre HQs e outras nerdices… Seria legal te conhecer!

  22. hectorlima says:

    a quem estiver lendo a partir daqui o post foi atualizado com emails do autor das fotos se desculpando. por hora da minha parte dou como encerrado e deixo o post fechado para comentários.

  23. [...] Post de Hector Lima sobre assédio no FIQ e resposta do autor; [...]

  24. [...] da postagem das fotos apontam para um único autor de quadrinhos. Foi, inclusive, publicado num blog um email onde o autor em questão confessa o abuso (apesar de ter sido mantida em sigilo sua [...]


RECOMENDADOS: